Fonte: Bahia Notícias/Mídia Bahia
POLÍTICA

Cascalho lidera intenções de voto à Prefeitura de Jiquiriçá

O prefeito Jiquiriçá, Cascalho, é disparado o político favorito a vencer a próxima eleição municipal na cidade. Tanto na pesquisa espontânea, quando não se indica os candidatos, quanto na estimulada, em que os nomes são sugeridos, ele soma mais do que 60% das intenções de voto.

Isso é o que mostra o levantamento feito pela Séculus Análise e Pesquisa, em parceria com o Bahia Notícias, entre segunda (29) e terça-feira (30) da semana passada.

Fonte: Bahia Notícias/Mídia Bahia

Na estimulada, Cascalho é apontado como o candidato de 64,39% das 578 pessoas entrevistadas. Atrás dele, a maior porcentagem é do grupo que ainda não sabe em quem vai votar: 9,27%.

Na sequência, 7,80% demonstraram interesse em votar em Valdemar, 4,39% indicaram como escolha Barreto, 1,95%, Gilson de Paulo, e apenas 0,49%, César. Outros 6,34% não opinaram a respeito e 5,37% disseram que não vão votar em nenhum dos políticos sugeridos.

Já na pesquisa espontânea, o atual prefeito aparece como a escolha de 60,49% dos entrevistados. De novo, a segunda maior porcentagem, 15,12%, é composta por aqueles que não sabem em quem vão votar. Em seguida, com 8,29%, o grupo que não pretende votar em nenhum candidato, e com 7,80%, o grupo que não respondeu à questão.

Com menor expressão, Valdemar é indicado como opção de voto por 4,88% dos entrevistados, Barreto é a indicação de 2,44%, e Lucas de Deraldo, de apenas 0,98% das pessoas ouvidas.

REJEIÇÃO

Se, por um lado, Barreto não teve votação expressiva na pesquisa, por outro, sua taxa de rejeição é a mais alta: 20,98% dos entrevistados disseram não votar nele para prefeito de jeito nenhum. Com rejeição considerada estão: Valdemar (15,12%) e César (12,68%). O favorito na eleição, Cascalho, é rejeitado por 8,78% dos eleitores do município e Gilson de Paulo, por apenas 2,44%.

Neste quesito, 19,03% disseram não saber, 12,68% não rejeitam nenhum candidato e 8,29% não responderam a pergunta.

Com grau de confiança de 95%, o levantamento possui margem de erro de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada sob o nº BA – 07825/2020.

Fonte: Bahia Notícias/Mídia Bahia

Comentário